20 novembro 2008

"PARA MIM, A EXISTÊNCIA ETERNA DE MINHA ALMA É DEMONSTRADA POR MINHA IDÉIA DE ATIVIDADE. SE EU TRABALHAR INCESSANTEMENTE ATÉ MINHA MORTE, A NATUREZA ESTARÁ FADADA A ME CONCEBER OUTRA FORMA DE EXISTÊNCIA, QUANDO A ATUAL NÃO MAIS PUDER SUSTENTAR MEU ESPÍRITO." (GOETHE 1829)

Um comentário:

Juan Carlo Moravagine disse...

O corpo pesado dança bebádo pelas ruas escuras.

(Muita luz é sinal de cegueira!)

Goethe