28 fevereiro 2010

um filme que fala, basicamente,
do perigo das conclusões
a partir da obviedade das evidências!

10 comentários:

Marcelo Mayer disse...

e o melhor... segue a personalidade original deste belo romance inglês

Solange Maia disse...

dizem que nas entrelinhas é que moram as respostas, não é ?

beijocas

Juan Moravagine Carneiro disse...

Realmente não existe verdade absoluta!

Sentimental ♥ disse...

coisa q todo mundo tem mania de fazer né?

Paulo Braccini disse...

sinceramente? não gostei ... muito longe do original ...

bjux

;-)

Lucão disse...

Os romances e os contos são mto envolventes.
Ainda nao assisti, mas o que falar das conclusões "adolecentes" que temos msm quando adultos?
A paciência do detetive é uma grande metáfora de uma vida madura
rs
exagerei na profundidade.

A casa é mto aconchegante, Mariah. vou voltar! :)
beijo

Ferdi disse...

Quero assistir.

Tata disse...

tô com vontade, mas tem uns outros 5 pelo menos na lista antes desse... e aqui como ir ao cinema sem crianças exige toda uma logística, rs, nossas aventuras cinematográficas têm sido espaçadas... :-)
mas se eu vir, venho aqui contar o q achei!
bjo bjo bjo

Tata disse...

tô com vontade, mas tem uns outros 5 pelo menos na lista antes desse... e aqui como ir ao cinema sem crianças exige toda uma logística, rs, nossas aventuras cinematográficas têm sido espaçadas... :-)
mas se eu vir, venho aqui contar o q achei!
bjo bjo bjo

Daniel disse...

Fiquei de ver esse filme semanas atrás com minha namorada e deixamos passar. Preciso correr logo.
Beijos