23 maio 2010

"... tinha suspirado,

tinha beijado o papel devotamente!
Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades,
e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas,
como um corpo ressequido que se estira num banho tépido;
sentia um acréscimo de estima por si mesma,
e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante,
onde cada hora tinha o seu encanto diferente,
cada passo condizia a um êxtase,
e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!"


ouvi esta música de novo hoje pela manhã
ouvi pela primeira vez essa música...hoje pela manhã!

eu sei, você já ouviu isso um milhão de vezes. mas permita-se realmente, ouvir de novo:

"beijado o papel dovotamente" - você já se viu beijando e apertando contra o peito uma foto, uma carta de amor?

"sentimentalidades" - você já escreveu sentimentalidades?

"estima por si mesma" - você já deixou que o amor mexesse com sua auto-estima?

"existência superiormente interessante" - você já se sentiu mais importante do que o mundo todo?


13 comentários:

HBMS disse...

agora que vc disse isso... foi como se eu tivesse ouvido pela primeira vez.

Juan Moravagine Carneiro disse...

Seus post tem o poder de me trazer de volta para o "real"

abraço

Sentimental ♥ disse...

esse texto é lindo e na voz de arnaldo fica melhor ainda...

Marcelo Mayer disse...

... porque se não gostou, é problema de quem não gostou

disse...

É linda...realmente..."deixa eu dizer que te amo"...

Dani disse...

Sinto isso neste momento...
Não é incrível?
beijos

Faxina

Daniel disse...

Mariah,

Me identifiquei com sua postagem pois sou um cara muito sentimental. Já me peguei fazendo essas coisas rsrs
Beijos

pablorochapoesias.com disse...

Grandee Arnaldo Antunes. Adorei Mariah!

Beijos!

Alline disse...

Há sempre uma primeira vez para sensações inesquecíveis como essas.

FERNANDO COSTA disse...

Bacana - O mundo é mesmo uma coisa bem pequena, embora imensa e cheia de surpresas, também ouvi esta mesma musica e tentei "POEMAR" ou melhor mergulhar o verso na sentimentalidade que me cerca...Obvio que aqui chegando, sentimentalizei td de novo...So nao pude deixar de ver e sentir e se sentir vivo porque mexido fiquei...Resumindo? Beijei a tela que atrevidamente mostrava uma certa casinha...Super abraço...

Valter Montani disse...

Passei para deixar o meu bom dia, com amor e poesia:

"Aos pássaros Deus deu o vôo e o canto, aos que amam Ele dá o sonho e o encanto. Quem ama de verdade não consegue voar,porém de tão leve espírito, chega até a flutuar"

©Valter Montani

Menina Misteriosa disse...

na correria, às vezes, não percebemos os detalhes, as 'coincidências' ou sintonias... é bom parar, respirar fundo... ler, reler, ouvir de novo... de novo...

beijo!

Fernanda Magalhães disse...

Todos os sentidos são despertados aqui te lendo... E como intrusa vem a saudade de algo, não sei o que ou quem. Mas não importa, pelo menos agora não.


:***