26 março 2007

Eu Amo Diogo Mainardi

MANHATTAN COLECTION
Alguém assiste? Ou só eu tenho esse hábito altamente masoquista?? Assisti num domingo, zapeando pelos intermináveis canais da TV à cabo...desde então quando topo com ele páro. Não sei porque, sempre ao fim do programa tenho o mesmo sentimento...CARALHO, COMO SOU IGNORANTE. Seguem meus argumentos para tão contundente afirmação.

Esse é Lucas Mendes...1966 começa a trabalhar no Grupo Block - 68 ganha uma bolsa de estudos do World Press Institute - vira correspondente das revistas do Grupo Block em Nova York...contratado pela Rede Globo...
Correspondente da Rede Record...
Criador do Programa Manhattan Colection...
Escritor de vários livros...
LUCAS MENDES - Ao que tudo indica (principalente texto escrito no site...ignorante) esse é o mentor do programa...além de trocentas outras coisas importantes que ele já fez na vida. É o mais "simplesinho" do programa, o que pelo menos "finge" ser o mais humilde...isto o torna ainda mais "insuportávelmente superior". Já escreveu para todas as revistas do planeta e também já comentou todos os escritores de todas as revistas do planeta...cita o nome de cantores quase anônimos, que cantam em bares ainda mais anônimos de bairros anônimos de Nova York, como se eles estivessem no quintal da casa dele...e talvez até estejam mesmo.
Esses são, respectivamente...Caio Blindes, Lúcia Guimarães e Ricardo Amorim.
Caio Blinder: "Vive na ponte aérea Brasil - EUA desde 1982 e hoje ele se define anti-anti americano. Caio tem mestrado em Estudos Latino Americanos pela Universidade de Ohio e um segundo mestrado em Relações Internacionais pela Universidade de Notre Dame."
CAIO BLINDER - Com esse rostinho simpático, óculos simples e sorriso quase tímido ele poderia ser o sapateiro do nosso bairro...aquele cara "simpático" que passa totalmente anônimo pelas nossas vidas...o homem sabe tudo, de tudo..."mestrado em relações internacionais"...que caralho que é isso? eu não tive essa matéria...meu Deus onde eu estava onde tudo isso estava acontecendo no mundo???
Lúcia Guimarães: " Chegou a NY em 1985, como editora internacional da Rede Globo. Foi redatora do Jornal Nacional e Produtora do Paulo Francis."
LÚCIA GUIMARÃES - essa mulher deve ser chique até fazendo chapinha....se bem que ela não deve precisar, quem nasce tão chique assim, já nasce de cabelo liso....e magra. "Editora Internacional" de qualquer coisa que seja, É BOM.
Ricardo Amorim: "Gerencia uma equipe de economistas no Brasil e EUA encarregados de analisar perspectivas econômicas e políticas na america Latina e desenvolver estratégias de investimentos para os clientes do banco."
RICARDO AMORIM - Para mim o caso mais chocante. Dêem uma olhada na cara do "guri", quantos anos ele deve ter? Como ele já conseguiu ser tudo isso? "Encarregado de analisar perspectivas econômicas..." Fala das coisas mais estapafúrdias do mundo com a naturalidade de quem está falando do trânsito na Avenida Reboucas...nos humilha, pobres mortais, com cada comentário escandalosamente seguro, sobre assuntos que eu nem desconfio do que se tratem...Livros sobre ser a cúltura na índia. Do que ele fala? O que quer dizer? Estão rindo do que? Socorro!
Diogo Mainardi: "Ele é recordista de cartas da revista Veja. Suas críticas são famosas por atingirem a tudo e a todos, mas têm sempre um alvo: o Brasil.

DIOGO MAINARDI - Até deixei por último por se tratar de um caso a parte...esse homem é meu sonho de consumo há 7 anos...desde uma manhã de domingo, quando lí sua coluna na Veja pela primeira vez. Assinei por anos a Revista Veja só para devorá-lo todos os domingos (devia ter aproveitado melhor o restante da revista - hoje seria 7 anos menos ignorante). Não há outro homem no mundo que se compare a "DIOGO MAINARDI".

Hoje no programa ele maltratou meu coração quando perguntou a um dos seus colegas..."fulana é bonita ou é balofa"...poxa perdi minhas esperanças.

É sério, povo...este programa me deixa deprimida.
Nem pude esperar o nascer do dia para registrar meu desespero.
Queria ser aquele tipo de pessoa que se contenta em saber com quem a Adriane Galisteu está namorando...aquele tipo de pessoa que não tem noção da própria ignorância, mas infelizmente (é sério) infelizmente mesmo, não sou.
Quanto mais leio, mais noção tenho do tanto que ainda não sei.
São tantas as fontes que me perco em datas e nomes e vivo tentanto fingir que sou muito mais culta do que realmente sou.
Não sei nem com quem a Adriane Galisteu está namorando.
POOOORÉMMMMMM...APESAR DE IGNORANTE, A MENINA AQUI É PERSISTENTE PARA CARAMBA.

11 comentários:

Jana disse...

Menina, eu nunca vi, mas depois de ler isso nunca verei!!! Pra que iria me sentir o ser mais ignorante do planeta!!!

PS: EU tb adoro o Diogo!

Beijos

€aµ disse...

Oi 'Maria'...
nossa, esse sentimento de 'ignorância' diante de tanta coisa que nos deixamos ler, ver e etc e tal eu tbm tenho.
Aos poucos repensamos aquilo que 'nos fez a cabeça' durante um tempo pra pensar o quanto temos q melhorar. Bom... nunca vi o programa... talvez veja... quem sabe. Mas penso que o 'ser' criticamente capaz de se rever, se repensar vai mais forte que este raioooooooooo de sensação de ignorância que nos atinge diante de algumas 'pessoinhas' que só nos mostram este tal 'verniz' politicamente besta(?).

Agradeço sua visita no Mar®.
;o)

cacau disse...

Eu e minha irbã éramos viciadas em Manhattan Connection, por causa do Ricardo Amorim (que boca!!!) e do Diogo Mainardi.
Mas, depois, paramos de assistir. Começou a dar crise existencial... hahahahahahhahaha

que lástima.

:P

Mago disse...

Não creio que sjea ignorante, isso é questão de ponto de vista. Quantas coisas você conhece que outros não conhecem? Ele fez o caminho dele e você o seu apenas isso. Sobre sua pergunta no meu blogue, a resposta é não, não deletei nenhum posto do dia das mulheres, eu substituí um post por outro no dia 19 de março, apenas isso, mas não falava do dia das mulheres, o que havia antes era um conto. Um grande abraço do Mago.

Rainha de Copas disse...

eu assino embaixo da jana. nunca vi, mas depois de ver isso é que não vou ver mesmo.

Mila disse...

Diogo e eu somos casados...
.
.
.
Em meus sonhos.
.
.
.
E detalhe: eu vou assistir sim, adoro essas coisas!

Café d' Avó disse...

Calma, menina, calma... Saber muito nem sempre é bom. Ficamos críticos demais, chatos demais... Esse povinho é bem chatinho as vezes. São todos herdeiros do Paulo Francis, lembra? Aquele um monte de gente tenta imitar... A revista veja não ajuda muito...tem coisa melhor e lembre sempre das grandes virtudes, a simplicidade é uma delas! gotei do que vi beijos & beijos

Amber F. disse...

E as camisas azuis do Diogo são um sonho... *suspira 3 vezes*

Tina disse...

Oi Maria!

Eu assisto o Manhattan todo domingo e assino a Veja: Eu gosto do Diogo Mainardi também. Acho ele sarcástico, inteligente, culto e lindo. Precisa mais? (rs)

beijos querida,

Frederico disse...

Ai, Mariah, muito bom seu post, conseguiste traduzir uma realidade com alta precisão. Alem do que os caras são bons mesmo, tambem gosto muito do programa e do Diogo.
ASS: www.taylor.cardoso.zip.net

Anônimo disse...

Olá Maria.
Tendo acabado de ler uma coluna no Mainard, googlei pelo nome do C. Blinder para ver quem era, pois não conheço o programa M. Conection. (Gostaria de assisti-lo, na internet, se possível). Encontrei seu blog nesta mesma busca, e gostei do que escreveu. Não de tudo, mas vou dizer do quê. Antes, queria apenas dizer que o mainard não passa de um bobalhão, não tem nada de instrutivo no que ele escreve. Eu e você apenas o amamos por ele ser polemista. Fora isso, ele não é nada. (Ou nada mais que um rostinho bonito na tv, para os telespectadores do M. Connection). Mudando de assunto, do que gostei no que que você escreveu, foi do sentimento de, acho que é esse o termo certo, "ANGÚSTIA", em relação à avalanche de informação que nos cerca hoje em dia, e que nos faz crer cada vez menos sabemos. Comigo acontece isso, e acho que é o mesmo que se passa por você. Me sinto angustiado também só de ver uma biblioteca de alguém ou de alguma instituição. Ao ver todo aquele conhecimento enfileirado, a angústia advém do reconhecimento de que aquele volume todo de informação não é acessível a mim, simplesmente pelo fato de ser extremamente grande o volume de dados em relação à pequena disponibilidade de tempo de uma vida para acessar aquilo, dada a também baixa velocidade de aquisição daquela informação. Só tenho a invejar essas pessoas que conseguem (ou dizem fazer) ler/estudar um ou mais livros por semana. Putz. Queria eu ser assim. Mais outra coisa eu diria também em relação a isso. Esta vontade de saber sobre diferentes assuntos, eu acredito ser a causa da crença de não se saber nada. Refleti um pouco, e estou a acreditar atualmente que, pessoas que se tornaram importantes e reconhecidas no seu meio de atuação, chegaram lá porque tiveram FOCO naquilo a que se dedicaram. Ao contário, quando penso no meu caso, vejo que eu nunca conseguiria chegar a um "lá" (algum objetivo concreto buscado na vida) justamente por esta falta de foco. Este foco no objetivo implica abrir mão de uma grande quantidade de informação, e fazer isso implica correr um risco grande que consiste em abrir mão de conhecer um mundo enorme de informação/conhecimento do vasto mundo que vivemos. Desculpe o comentário nada a ver com o programa em si. Para alguém de compartilhe do mesmo problema, deixo meu mail: Kuoss arrob rotmail,com (q no lugar do k; rot com h, e não r)