20 novembro 2009

Citando "Diogo"...hoje, não sou mais dona da minha vida. Hoje quem manda nela é você. Por você, só por você daria minha vida. Só por você eu morreria. Só você é insubstituível. Por você eu vou ou não. Fico ou não. Vivo ou não. Por você eu durmo ou não. Vivo a noite simplesmente admirando os cachos dourados que enfeitam o travesseiro enquanto você dorme. Descobri o verdadeiro significado do amor (ou algo até mais poderoso) no fundo dos seus olhos quase claros. É encantador seu jeito objetivo de ver o mundo, descobrir que você sabe o que é "espiráculo" e eu não. Suas dúvidas e certezas. Suas convicções e sonhos. Seus segredos e suas primeiras paixões. Seus desenhos. Suas primeiras palavras. A vida que você monta dentro da sua casinha de bonecas. A segurança que você busca em mim, mesmo sabendo que eu não sei tudo...ou não sei quase nada. Seu beijo tem o remédio mais poderoso para todas as minhas dores e tristezas. Me apavoro quando seu olhar busca minha aprovação. Seu sorriso com um dente e meio me traz a certeza de que nada, absolutamente nada mais me importa. Pode ser que amanhã você calce um escarpin vermelho de salto alto e corra pela vida, me esquecendo numa velha cadeira de balanço...é a vida, mas tudo terá valido a pena. Cada olhar, cada gargalhada, cada lágrima, cada palavra falada ou não.

2 comentários:

JEANSECAMISETA disse...

Palavras de mãe...mãe que ama.

Janaina disse...

Nossa... adorei tanto isso.
Beijão!!