02 dezembro 2009

"Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras. Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender, do modo como falo, é um dom Não entender, mas não como um simples de espírito. O bom é ser inteligente e não entender. É uma bênção estranha, como ter a loucura sem ser doida. É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice. Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais: mas pelo menos entender que não entendo." Clarice...

7 comentários:

Estava Perdida no Mar disse...

É...eu já desisti de entender faz um tempinho. Tente apenas sentir.
Beijos

Mariana disse...

que bacana conhecer a tua CAsinha.
Achei mt aconchegante.
Voltarei se me permitir.
grande abraço

Luciana disse...

Clarice...
Mesmo sem se entender,ela sempre me entende e eu a ela.
Perfeito.

Suzi disse...

Ela sabia escrever...

Marcelo Mayer disse...

ela sabia começar um livro com uma vírgula e terminar o mesmo livro sem ponto final! genial!!!!!

obrigado pela visita em meu blog. de enorma satisfação

Lathife Cordeiro {..aquela} disse...

Quero entender com o desinteresse charmoso de Clarice.

bjs :*

Juan Moravagine Carneiro disse...

Quando penso que estou entendendo a mim mesmo vem um simples olhar e me faz perceber que ainda tenho muito de uma criança!