27 fevereiro 2008

Um dia em uma vida

...e eis que, enfim, ela chega em casa... uma hora teria que chegar... por mais demorado, cansativo, torturante que fosse o retorno (os diários 25 kms)
..."não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe".
Depois de um dia como aquele (que dia), tenta reunir o entulho do que sobrou de tanta martelada!
Com seus botões questiona:
Que bosta de vida seria aquela afinal se, depois de um dia f...d...p...empenhada na tarefa mais f...d...f... ainda de vasculhar computadores alheios (porém de sua propriedade - que se deixe isso muito claro) atrás de "maracutáias", "fraude", "roubo", "contravenção"...ou qualquer outro termo juridicamente aplicável a situação,
ela não fosse capaz de reunir forças para vasculhar o seu próprio e lá pudesse, vasculhando "quintais" vizinhos, talvez encontrar uma sombra embaixo de uma árvore, um café quente, uma janela aberta para o mar, uma almofada amarela, um pirulito enrolado, uma luz, um verso de Clarice....ou talvez não encontrar nada.
Tendo juntado tudo o que pôde (ou o que sobrou) senta-se na cadeira de plástico (que mal lhe acomoda a farta bunda) no quarto sem janela e se arrisca recorrendo a um "backup" de energia extra guardada estratégicamente para esses momentos...
...e não surpreendida descobre quão agradáveis podem ser esses momentos de maravilhosas descobertas...
Quintais que mostram que ervas-daninhas também nascem nos quintais vizinhos.
Pirulitos enrolados e açucarados também estragaram outros dentes.
Alguns cafés são bons...outros são de cafeteira.
Antonio já pode andar e morder.
Amizades nascem e morrem todos os dias.
Gente inteligente também tem "Sindrome do Pânico" e "Depressão".
Alguns cachorros, especialmente da raça "basset" podem ter problemas de coluna quando velhinhos.
Algumas janelas acabam enferrujando com a maresia.
Algumas pessoas simplesmente são o que são, independente do que sejamos com elas.
Tem dias que o telefone simplesmente não toca.
Maria a requisita o tempo todo e quase sempre o espírito materno acaba antes do dia útil.
Ao contrário do que dizem, as pessoas mentem sim olhando nos seus olhos.
A nossa vida pode não ter se tornado tudo o que sonhamos, mas de repente olhando em volta podemos descobrir que nem em sonho tínhamos imaginado algo tão fantástico como a vida que temos hoje.
...com tantas descobertas pinicando a cabeça dolorida das marteladas....sente a paz que lhe é peculiar desse momento de fim de dia...
Deixa o apartamento no escuro, certifica-se da porta trancada...mantém acesa somente a luz da cabeceira para iluminar as últimas páginas da "Menina que Roubava Livros".

8 comentários:

Fabrício Persan disse...

e eis uma trajetória triunfante !!
uma multiplicação de pensamentos em série, o ângulo da visão mudado e tudo renasce e tudo frutifica !

Vc escreveu coisas que pra mim sempre foram verdades, mas que nunca consigui escrever !
FantásticO !!
BjOOs, bons sonhos e ótimo dia de amanhã. :D

Jana disse...

Humm eu não entendo muito bem teu post... mas to louca pra ler esse livro! rs


PS: E sim, pessoas mentem olhando nos olhos!

Beijos

Léo Ramos disse...

Show post show.

dias como esses são frusantes e revigorantes ao mesmo tempo, horas a fio de dedicação precisam ser recompensados com algo que lhe dar prazer - ou não.

belo blog.

xD

Dani disse...

Pois sim...
Linguicinhas também tem propenção a ter problemas de coluna.
Hahahahahaha.
Backups podem dar errado.
Amizades são a coisa mais complexa que existe..fora o amor.
Hiii questionamentos e constatações podem acontecer toda a hora e lugar...
até em blogs.
beijos mariah....
Supimpa este post..

Dani faxina

Dani disse...

Eu de novo.
Dona Mariah..troque por favor o
Ato de Limpar por FAXINA
Pleasee?
Brigaduuu
Thanks pelo link
bjo

Fictícia disse...

E é bom esse livro ?? Vale a pena ler ?? Um abraço !!!

Anônimo disse...

Há tanta coisa que a gente não sabe!
Tanta coisa bonita para sabermos
Coisas feias
Coisas alegres
trists
Felizes
Não tenha medo não, as vezes nem é preciso janela para gente ver...e gente inteligente tem coisa que até Deus dúvida...Tudo vai dar certo. Carlota

Tatiana Duffrayer disse...

Gostei muito desse dia.