22 fevereiro 2008

Viagem de volta a Terra

Era abril de 71, os dois espíritos prontos aguardavam na plataforma prontos para a viagem de volta a Terra. Sorriam as alegrias vividas por vidas e vidas. Choravam as tristezas que enfrentaram juntos em tantos momentos...tantos momentos em tantas vidas. Analisavam curiosos o plano do que viria pela frente.Temiam a viagem. Temiam a chegada. Temiam uma impensável separação. De olhos fechados, deram-se as mãos, apertando uma na outra o quanto puderam, buscando um na mão do outro a segurança para aquela aventura. Numa explosão de luz chegaram à Terra ainda unidos pelo aperto de mão. Neste exato mágico momento duas mulheres iluminadas eram amadas sob o mesmo teto ao som das ondas do mar. Foi esse o cenário de amor que saudou a chega dos espíritos de volta a Terra...
...os espíritos deram vida a duas meninas...a primeira chegou no 4º dia de 72 e a segunda, com algumas horas de atraso, no dia seguinte. Das meninas surgiram as mulheres e das mulheres nasceram Antonio e Maria...que hoje brincam de mãos dadas!
Há quem duvide disso?

21 comentários:

Renata disse...

linda estória.
e mais linda ainda a forma de contar.
bjo

Anônimo disse...

inenarrável. essa deveria ser compartinhada com a família toda.quanta inspiração. amei carlota

FINA FLOR disse...

eu acreito em tudo até que me provem o contrário, rs*......

beijos, querida e obrigada por sua gentil visita.

volte sempre que quiser,

MM.

ps: vi que é SP. saudade dessa terra, tão minha, tbm....

Camilinha disse...

Eu não duvido...


beijos daqui...

Janaina Staciarini disse...

Não duvido mesmo.
Adorei.
Beijos.

Ciça Donner disse...

E eu lá sou louca de divudar de uma coisa linda dessas?

Li disse...

É verdade, você tem razão, é um saco ter que rolar a barrinha para poder ler o Blog... tudo culpa das imagens imensas que eu coloco, mas se preferir, entra no meu outro endereço, lá não tem barrinhas...
http://fragmentoselida.blogspot.com
Beijo grande e obrigada pela visita!!

Jana disse...

vc é espirita né... segui muitos anos essa doutrina, hj tenho outra religião, mas que de certa forma acredita em algo parecido com isso...

beijos

Tina disse...

Oi Mariah!

Não dá para duvidar, não mesmo. Linda história.

beijo e boa semana,

Ana Luisa disse...

Não creio exatamente dessa forma, mas com certeza é uma estória linda. Na verdade há todo um encanto em narrativas referentes à amor, companheirismo e cumplicidade. Eu creio em propósitos, projetos de Deus pra nós e ainda espero encontrar essa minha metade..rsrs.

PS. ADOREI SUA VISITA E ESPERO QUE VOLTE SEMPRE, OK. BRIGADIM POR ME LINKAR, FAREI O MESMO COM VC.

Bjs.

Fictícia disse...

Não !! Lindo dessa maneira, quem pode duvidar ?? um abraço

Marina disse...

|Oiee muito lindo seu blog .. adorei esse texto .. bem legal ..... quando puder da uma passadinha la no meu ... beijinhos e uma otima terça...

Thaís disse...

Não sei se acredito. Mas dá uma certa anestesia. Alivia, como alivia.

Ando tão descrente, talvez seja hora.

Obrigada pela coragem!
Bjo
Thaís

Renata disse...

oi querida, respondi teu comentário lá nos comments do bicho solto. se quiser dá uma olhada lá, tá bom?
bjoca

Dani disse...

Oi Mariah!!!!!
Tudo bem?
Quando ví este nome me lembrei que já havia conhecido alguém na net.
Então nos perdemos?
Vamso fazer assim: linko aqui vc aí.
Ok?
Obrigada pelo "delícia" um blog assim é tudooo!
Beijos e apareça.
Dani faxina

simone disse...

Gostei da forma poetica que você usou para contar os fatos dessa bonita história de vida.
E essas meninas eram amigas ou brigavam desde o ventre???

Beijos

Nemuro disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Eurídice disse...

coisa mais linda, querida, esse post. se eu duvido? não só não duvido, como tb acredito em estórias como essa. vim retribuir a visita e adorei esse lugarzinho aqui. logo vou te linkar, pra poder voltar quando quiser. beijos e lindo dia pra vc!

Graciela Lize disse...

Amei! Seu cantinho é lindo e aconchegante...beijos mil

Duran disse...

See HERE

Márcia(clarinha) disse...

E quem vai duvidar dos espíritos?
Linda história
perfeitos dias, flor
beijos