01 dezembro 2008

alguém disse certa vez que o ser humano só devia guardar na vida
o que ele é capaz de carregar com ele...
na verdade alguns objetos morrem,
são esquecidos entre uma geração e outra,
alguns perdem a memória.
eu guardo alguns, mais do que posso carregar...
e também carrego com eles algumas histórias!
na década de 40 o pai do meu sogro ganhou de presente de casamento. ficou esquecido no alto do armário da cozinha de uma tia. eu o namorei por 8 anos...quando a tal tia perguntou o que eu queria ganhar de presente de casamento...não exitei por um segundo!

o rádio era companheiro da vó. ela colava nele toda noite e costurava na velha máquina de costura. em cima dele ficavam pequenos bibelôs, miniaturas de jogos de chá...esses perderam-se no tempo...como lembro daquelas pecinhas.

a história do CUCO foi uma história que se perdeu...talvez nos 11 anos de tio amado perdido também. não consegui saber a história do cuco...não tive tempo para isso.

enquanto eu nascia, o pai impaciente foi dar uma volta. entrou numa loja de brinquedos e lá escolheu um presente de menina e outro de menino...taí...nasci menina!
comadre da mãe viajou para Botucatu. chegou lá na casa de parente e viu as peças...pediu para levar...e me deu de presente!
uma vez uma velhinha do bairro morreu. a nova esposa do velhinho logo fez um bazar com os pertences da falecida...lá tava eu.
essa não é antiga...antigo é o desejo. ganhei num ato de extremo romantismo. é meu canto, meu descanso...é meu!

de PAI para FILHA...

de FILHA para FILHA...

19 comentários:

Dani Antunes disse...

Você desenhou os quadros? Lindos demais!

Amo coisas antigas, também.
Livros, principalmente.


O cheiro deles... Ah, o cheiro!
É maravilhosoo!!!

Beijos

Old Bird disse...

coisas antigas sempre trazem novas historias.....velhas lambranças....
muito bom, tenho alguns perteces em casa de outras gerações, um toca disco dos anos 50 muito bacana por exemplo que ainda resiste ao tempo....bem falante com suas caixas de som, feitas em madeira velha e muita espuma....tudo amarelado.
engraçado!!!

tinha muito tempo que não entrava aki no seu blog, e como sempre, muito bom!!

Abraços
Ate mais!!

Juan Carlo Moravagine disse...

Li em algum lugar que devemos nos apegar somente aquilo que podemos colocar em uma mochila.

Para podermos pegar À estrada!

Rico B. disse...

Minha história está repleta de pequenas coisas guardadas - não amontoadas - mas que narram momentos especiais. Entre as relíquias, coisas de família, amores e desamores. Um relógio de parede de meu vozão se prepara pra compor o cenário de minha casa, ap'
após passar por uma boa manutenção. banho de loja para um passado luxuoso que pode fazer o presente brilhar. Muito bacana este post. Belos quadros tb!!!

R. disse...

Aqui em casa tem um relojão desses de mansão mal assombrada, herança da minha mãe, pesadelo de criança e torço para que o meu irmão fique com ele quando a hora chegar, não quero isso aqui mais, haha. Nunca fui muito apegado a coisas, sempre fui mais de memórias e etc. Sim, o último romântico. E obrigado pelo conteúdo "até inteligente", fez um bem danado pro meu ego, haha! E não sei se tou mais solteiro, então minhas terças andam uma incógnita :)

Bjs

julio.de.castro disse...

certos objetos tem história, não importa o que se diga.

Jana disse...

Que post nostálgico, sabe eu sou ligada em coisas antigas tb

beijos

maraih disse...

belo nome..mariah ..hahahah!!

Nina disse...

Eu tenho uma profunda dificuldade de me desfazer de coisas antigas e lindas e cheias de história.
Complicado vai ser achar um apartamento que comporte as minhas lembranças. Lindas todas as fotos. Amei o teu canto de descanso.

drika4ever disse...

que lindas peças, e lindo post, romanticamente nostálgico...

Feliz 2009 pra vc, muitas bênçãos e muita paz :-)

Fabrício Persan disse...

boas histórias!

ótimo 2009 ! Felicidades.

Márcia(clarinha) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Márcia(clarinha) disse...

Eu guardo tudo, objetos contam histórias, adoro histórias...

Feliz 2009 minha flor.
lindos dias
beijos

Estava Perdida no Mar disse...

eu não guardo nada. Não tenho saco

Alê Quites disse...

Adorei a boneca que seu pai comprou pouco antes do seu nascimento.
Beijos

John Doe disse...

Mãe, Ex Namoradas, (todas elas claro), Pai, Tios, Amigos e é claro, as Amigas, todos, sempre reclamaram das minhas manias de guardar, colecionar chame como quizer, mas todas tem historia e enquanto o mundo as esquece eu as cultivo, cultivo para que outro depois de mim faça o mesmo geração após geração, e quem sabe um dia possa ser a historia de alguém... toda coleção toda peça que guardei eu guardei com elas uma historia...

du disse...

.oi! q saudades do blog....

..e quanto ao post....

...nossa. cada pedacinho cada objeto é parte de quem somos. sempre temos estórias. rimos. choramos. sentimos.

...não é materialismo. mas sim uma apologia da felicidade. uma vontade perseverante de lembrar o passado para sorrir muito mais no futuro.

...isso eu considero bem viver.

....abraço

Alex Pinheiro disse...

Bem assim de que os presentes devem ter significado,,, já mergulhei essas águas, ;)

Bjs e comemoradas invenções!

Ana Paula Sampaio disse...

Amo coisas antigas que carregam histórias... Que post gostoso, me fez pensar em como permanecemos em tudo que guardamos e deixamos, mesmo que não sejam objetos... Amei aqui... beijos!