02 junho 2008

O Carteiro e o Poeta

"A poesia não pertence a quem a escreveu.
Pertence a quem necessita dela..."

34 comentários:

Dani disse...

E a quem possa apreciá-la...
beijos Mariah

Dani faxina

Anônimo disse...

verdade, verdade, verdade e cada um lê o que necessita. Lota

Mike disse...

concordo...
"a poesia está nos olhos de quem a vê"

Mr. Fart disse...

Sim! E é como diz Fernando Pessoa, em "Autopsicografia":
"E os que lêem o que escreve/na dor lida sentem bem/não as duas que ele teve/mas só a que eles não têm..."
Concordo em gênero, em número e em caso!

Nadja Reis disse...

Concordo em genero,número e grau!Adorei seu blog! bjosss

du disse...

:a poesia é o paliativo das inquietas almas que procuram por respostas:

:cada poeta ao entregar sua obra aos olhos do próximo, sabe que ao primeiro contato desses dois, o que era antes seu, já não o é mais. nesse próximo segundo à leitura, o sentimento, a palavra, morrem junto às verdades do autor e então, renascem com um outro brilho, agora sob a perspectiva de quem as consome.

.é o remédio. é a cura.
algo de vida na morte. é o que você quer que seja.

.abraço.

Edu Guimarães disse...

Acho que a idéia se aplica à todas as artes. A partir do momento que ela nasce (a música, a poesia, a pintura...) ela se torna do mundo.

E como o amor, ele nasce para os outros, não si mesmo.

PS: sobre o cemitério de Pinheiros, conheço sim, já ta na minha lista. Aliás as fotos são do Araçá, ali pertinho também.

;-)

Pedro disse...

Eu concordo.

gigi disse...

ESSA CAIU BEM COMO ROUPA NOVA...
A REALIDADE É QUE QUANDO ECREVEMOS ALGUMA COISA MESMO QUE NÃO SEJAMOS POETAS, ESTAMOS ESPERANDO QUE ALGUÉM NOS LEIA, E NOS OUÇA NO NOSSO INTIMO...QUE S´CONSEGUIMOS MUITAS VEZES EXPRESSAR NA ESCRITA....
BJOS

Juan Carlo Moravagin disse...

Não chamo de poeta quem apenas faz versos, com ou sem rima, poeta é aquele homem capaz de alterar profundamente o mundo... que faça borbulhar o sangue.

H.M

Renata disse...

É verdade, apesar de eu não gostar muito de poesia, acredito que faz sentido não tanto pra quem escreve, mas sim pra quem lê, que interpreta de acordo com a sua vida e seus valores.
Beijo.

Julia Porto disse...

Oi Mariah! Tudo bem com você? Este filme "O carteiro e o poeta" é lindo lindo lindo! Que a poesia permaneça dentro da gente!

beijinhos

Julia

Lorita disse...

Eu necessito muito bastante e "di cum força". :D

Bjm

Ana Luisa disse...

Assisti a esse filme e adorei...é lindo. Daquele tipo romântico ao extremo..rs.

Beijinhos pra vc.

Bianca disse...

Concordo plenamente...
Adorei!
Um beijo Mariah...
Bianca

Pedro Favaro disse...

Comc erteza. Mas a pessoa, inspirada, que a escreveu dêtêm o direito do significado...ou não.
Palavras idênticas podem significar para mim coiasa muito diferentes que pra vc.

Gotei mto da frase.

bj

Bianca Rieth disse...

A arte no momento em que a criamos pertence àqueles que querem tê-las e apreciá-las.

Beijos Mariah!

Gracyelly disse...

É daí q vem essa frase: "Nossa, certeza q isso foi escrito p/ mim."

Sandra disse...

Verdade Mariah... ela está dentro de nós! bju,

Pavón disse...

O artista tem o desejo ao criá-la...
Nós temos a necessidade ao devorá-la...

Beijos

Nadja Reis disse...

Vim aqui para agradecer mais uma vez sua visita ao meu blog! bjosss

alex pinheiro disse...

Bem por aí,,, acrescento ainda que, no meu caso, nem suporto a "alcunha" de poeta, visto que a poesia transpirada parece-me escravizar gritando: "quero essa palavra agora!"... E coloco-a, contra meu desejo, mas coloco-a, posto que depois acabo admirando, rs
...
Venho de conhecer blogs e te vi, aqui, num trecho curto e impactante,,, perdi-me pra comentar, rs

Bjs e significadas invenções!

Anônimo disse...

seu novo perfil está uito engraçado pelo visto a Muriel te pegou te jeito...beijos LOta

Guto Melo disse...

Boa!

Tina disse...

Oi Mariah!

Assino embaixo!

beijo grande o obrigada pelo carinho de sempre,

Camilinha disse...

como isso é verdadeiro!!!



beijos daqui...

ocasodoacaso disse...

Pura realidade!
E ultimamente tenho necessitado mais do que nunca.

Janaina Staciarini disse...

Ai que eu preciso de poesia. Todo dia, toda hora, nas mínimas coisas...
Beijos.

doloridocolorido disse...

poesia concreta...

Paloma disse...

Mariah, que bom você ter recuperado esse trecho do filme! Lindíssimo.Ótima lembrança me trouxe.

Juliana Caribé disse...

Como qualquer tipo de arte, na minha opinião...

Beijocas.

Carmim disse...

Eu confesso-me uma completa dependente. E acredito que a função da arte é essa mesma, "servir" todos aqueles que sabem apreciá-la.

Um beijo.

Sabrina disse...

Como bem disse o poeta, que sinta quem lê!
lindo.
:)
beijos...

Surfista disse...

Legal você ter comentado sobre esse filme. Outro dia andei pensando nele e quase escrevi a respeito. Como não encontrei um contexto, deixei a idéia arquivada. Bom, vou "desarquivá-la" aqui.

Um dos momentos mais bonitos do filme é quando o poeta tenta explicar ao carteiro o sentido da poesia e explica que a poesia está em todos os lugares. Então, pede que ele diga o nome da coisa mais bonita da ilha. O carteiro, timidamente, diz o nome da sua musa. Lembro vagamente...

É de uma doçura e sensibilidade...